Vinicius Miguel e os professores: o que ele tem em mente?

Imagem - Fernando Ivson.

Por Val Barreto*.


Na noite desta sexta-feira (14/08) o pré-candidato a prefeitura de Porto Velho Vinicius Miguel pelo Partido Cidadania, participou de uma entrevista no Canal 5.1 Rema TV no qual abordou com sinceridade, várias problemáticas envolvendo a educação municipal e os professores que atuam nas escolas da rede pública de Porto Velho. 

Imagem - Fernando Ivson.

Imagem - Fernando Ivson.


Na entrevista, ele aborda pontos que merecem destaque, pois revelam o que o pré-candidato tem em mente para a educação na capital e para os professores. A parte em que Vinicius Miguel aborda a educação tais pontos, pode ser assistida no vídeo abaixo:

 

Vinicius Miguel falou sobre gestão democrática, saúde mental nas escolas, valorização dos professores, sobre as aulas remotas, sobre a remuneração e gastos pessoais dos professores durante atuação com ensino remoto e muito mais, confira minha análise:

 

GESTÃO DEMOCRÁTICA:

 

Vinicius Miguel relembrou que a gestão democrática estava no seu plano de governo desde 2018 quando concorreu para governador e continua sendo prioridade, independente de ser pré-candidato ou não, a sua concepção de gestão democrática são pautados nos princípios da Constituição e na LDB e enfatizou que a direção das escolas precisa ser participativa, com mandato rotativo, eleito pela comunidade escolar, pelos pais e pelos professores.

 

SAÚDE MENTAL NAS ESCOLAS:

 

Considerando a saúde mental dos professores como um ponto chave, ele afirmou que a atenção a saúde nas escolas municipais, deve partir da implementação da Lei 13.935/2019 que dispõe sobre a prestação de serviços de psicologia e de serviço social nas redes públicas de educação básica, ou seja, a presença de psicólogos e assistentes sociais nas escolas como profissionais integrantes da equipe pedagógica das escolas.

 

Considerando o contexto da pós-pandemia e retorno das aulas presenciais, bem como os impactos psicológicos aos professores, o pré-candidato acredita que é preciso atenção com o “novo normal” no cenário de Pós-Pandemia do Coronavírus e COVID-19:

 

“Antes da imposição desses “novos normais”, a gente precisa falar de saúde mental nas escolas e pra isso, eu acredito que a gente precisa implementar a legislação federal já aprovada que torna obrigatória a presença de psicólogos nas escolas” – Enfatizou, Vinicius.

 

VALORIZAÇÃO DOS PROFESSORES:

 

Quando questionado sobre como pretende valorizar os professores, Vinicius Miguel disse que um das questões principais é própria remuneração e afirma que remunerar os professores adequadamente é um ponto de partida:

“Remunerar adequadamente os professores do município é um débito histórico que Porto Velho precisa retomar. O salário dos professores é vergonhoso, isso é trágico, é lamentável. Quem quer ser professor municipal? Somente esses heróis que hoje estão no cargo” – Ressaltou.

 

ENSINO REMOTO E DESVALORIZAÇÃO:

 

Citando a nova metodologia de ensino remoto, Vinicius cita que os professores municipais pagam para trabalhar e que em nenhuma outra profissão é aceitável o profissional tirar do bolso para trabalhar, mas para o professor essa atitude é vista com normalidade:

 

“Os professores passaram a trabalhar usando a sua energia elétrica, usando o seu pacote de dados de telefone, de internet, muitas vezes tendo que pagar impressões ou utilizar o seu próprio computador. Em qualquer local, seria inadmissível um profissional usar tudo isso” – Lamentou.

 

A diferença entre um candidato que é professor é nítida e a forma como ele trata os professores e reconhece as mazelas da educação, pode trazer o diferencial que a educação precisa.

 

*Val Barreto é professora na rede municipal e jornalista em Porto Velho.

Comente com o Facebook:

:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk

0 comentário

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sugestões, críticas, será um prazer responder você.

NOSSAS REDES SOCIAIS