PRÉ-CANDIDATOS DA EDUCAÇÃO: Tiago Lins é pré-candidato a vereador pelo Cidadania 23 (Biografia + Entrevista).



Tiago Lins é pré-candidato a vereador pelo Cidadania 23. Esta é a primeira vez que ele pretende concorrer a esse cargo público.

Tiago Lins é daqui. Nasceu nessa cidade em 1984, no Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro. Sua infância transcorreu entre Porto Velho e os distritos da Ponta do Abunã (Abunã, Vista Alegre, Extrema e Nova Califórnia), onde vive sua família paterna.

É filho da professora e intérprete de Libras Necy, do Colégio 21 de Abril, e de Raimundo Jorge, pioneiro do setor elétrico em Rondônia, aposentado da Eletronorte. Tem 36 anos, é casado, pai de uma filha e  servidor do Instituto Federal de Rondônia – IFRO, onde trabalha como Analista de Tecnologia da Informação há cerca de 10 anos.


No IFRO Tiago também foi membro do Conselho Superior, trabalhou no Observatório do Mundo do Trabalho, onde estudou as potencialidades e demandas das várias sub-regiões do Estado de Rondônia e participou de diversos projetos de pesquisa e extensão, além de ter sido líder sindical e fundador da seção Porto Velho do SINASEFE – o sindicato dos servidores da Educação Básica, Técnica e Tecnológica.

Na sua vida escolar estudou nos Colégios Carmela Dutra e Dom Bosco, em Porto Velho. Fez graduação em Tecnologia de Processamento de Dados e mestrado em Geografia, na Universidade Federal de Rondônia.

Perguntado sobre porque deseja lançar seu nome a vereador, ele respondeu:

Tiago Lins: “se nós queremos mudança, nós precisamos ser a mudança”. Eu me sinto preparado tanto do ponto de vista político, quanto do ponto técnico e do ponto de vista ético para exercer a função de vereador na Câmara Municipal de Porto Velho. Com participação popular construirei ótimos projetos em favor do município de Porto Velho, ajudando a construir uma cidade melhor.

JORNAL: Como você percebe Porto Velho?

Tiago Lins: Porto Velho é uma cidade linda, pela qual tenho um forte carinho. Em geografia existe um conceito chamado topofilia, que é a identificação com um lugar, o apreço por um lugar. Eu tenho topofilia por essa cidade, é aqui que nasci, que me criei, que constituí minha família, e é aqui que eu trabalho. Contudo, nossa cidade está muito maltratada, precisa de melhorias na infraestrutura, na educação, na saúde, no fomento à cultura e esporte, em várias áreas.

JORNAL: O que você pretende fazer para melhorar Porto Velho?

Tiago Lins: O que cabe à função de um vereador, legislar em prol das demandas mais relevantes à população, fiscalizar e cobrar ações do poder executivo municipal e demais autoridades para melhoria dos serviços públicos prestados à sociedade.

Para mim um vereador precisa estar atento às demandas da população buscando colaborar para a construção de uma cidade mais organizada, segura e humana. Esses três pilares refletem ações positivas uns nos outros, por exemplo:

Se investirmos na melhoria da organização da cidade, em um único elemento – o trânsito, por exemplo, já teremos benefícios consideráveis, como a redução do número de acidentes de trânsito e a redução da ocupação de vagas nos hospitais.

Se investirmos na melhoria da iluminação pública, além de melhorar a qualidade de vidas das pessoas e embelezar a cidade, teremos o importante benefício social da redução de número de assaltos, porque ruas iluminadas são um fator que coíbem os assaltos. Com isso as pessoas vão se sentir mais seguras, principalmente aquelas que chegam tarde do trabalho, que estudam a noite ou que gostam de sair à noite para se socializar. Ruas seguras são um direito de todos.

Se há uma preocupação com uma cidade mais segura, podemos ter a redução da violência, também impactando positivamente na saúde, se houver investimento em formação das forças policiais teremos um tratamento mais humano por parte dos profissionais da segurança pública.
Se há uma preocupação com uma cidade mais humana, com mais investimentos na cultura e no esporte, isso gerará benefícios para a economia, porque atrairá pessoas de fora para competições esportivas e para os festivais, nossos artistas e nossas atletas se sentirão mais valorizados, e eles merecem isso. Esporte e cultura dão perspectivas para os jovens, evitando que ingressem nas drogas, na criminalidade e contribuindo com sua saúde física e mental.

Apenas com esses simples exemplos é possível perceber como um único projeto apresentado pode repercutir positivamente em diversas áreas.

Construí uma trajetória de lutas na educação como liderança sindical que repercutiu positivamente em alguns avanços aos servidores do IFRO.

Como pré-candidato a vereador pretendo propor projetos voltados às melhorias das condições de trabalho dos servidores municipais das diversas áreas: saúde, educação, segurança, fiscalização, tecnologia, e projetos que promovam a qualidade de vida de toda a população.

Projetos voltados à educação ambiental de crianças, à melhoria da infraestrutura tecnológica e modernização das escolas e órgãos do município, melhorias no transporte público urbano e rural, melhorias na infraestrutura dos bairros, voltadas ao esporte e à cultura como ferramenta de humanização e diminuição da violência nos bairros.

Além de propor, o vereador tem o dever de fiscalizar e cobrar do Executivo as demandas da população, e estou determinado a fazer isso.

 Jornal: O que mais te chamou atenção nesses últimos períodos no município?

Algumas questões me deixam bem chateado, elas são desse e de períodos anteriores. Como cidadão, me sinto indignado ao ver pessoas em filas esperando atendimento nas unidades de saúde e hospitais por falta de médicos, de leitos vagos e falta de insumos para um atendimento digno. Me sinto indignado por saber que o maior medo de uma mulher ou de uma moça hoje em dia é andar na rua a noite, por conta do risco de assalto, de assédio ou mesmo de estupro. Não quero uma cidade assim para minha esposa, para minha filha, para nenhuma mulher.

Me preocupa muito também a questão da saúde pública. Com a pandemia de COVID-19, a situação está mais complicada, as atenções estão voltadas aos riscos de contágio sofridos pelos heroicos profissionais da saúde e pelos pacientes.

Se tivéssemos uma capacidade de testagem maior isso melhoraria muito o isolamento social dos assintomáticos e com certeza teríamos menos mortes. Esse é um tipo de situação em que o legislativo municipal pode propor ações de suporte ao executivo municipal, trabalhar de forma unida para o bem de todos nós.

A novela do transporte público escolar rural do município de Porto Velho é outra pauta que merece especial atenção. É surreal imaginar que nos anos de 2019 e 2020 estudantes ficaram meses sem aula por falta de transporte. O direito a educação é um direito fundamental de nossa Constituição.

Sem falar nos escândalos de corrupção apresentados na política nacional e local. Essas questões acabam favorecendo aos maus políticos, pois afastam as pessoas boas da política, quadros que poderiam, nas diversas áreas do conhecimento, contribuir para uma cidade mais organizada, segura e humana.

Comente com o Facebook:

:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk

0 comentário

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sugestões, críticas, será um prazer responder você.

NOSSAS REDES SOCIAIS