NEGADO: Hildon Chaves diz que suspensão dos consignados é calote.


Por Val Barreto.

Se você servidor estava contando com a suspensão dos empréstimos consignados com desconto em folha, essa não é uma boa notícia para você.  Apesar da medida ter sido aprovada por Lei, o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves quebrou o silêncio sobre a suspensão dos empréstimos.

No caso de Porto Velho, o Projeto de Lei de autoria do vereador Edwilson Negreiros (PSB) garantiu a suspensão dos pagamentos de empréstimos consignados dos servidores ativos, inativos e pensionistas do município de Porto Velho, porém a decisão aguardava a assinatura do prefeito Hildon Chaves, que através de entrevista informou que em nenhuma capital brasileira, foi sancionado esse projeto de Lei.

O prefeito afirma que não há justificativa para suspender os empréstimos consignados, uma vez que os servidores estão recebendo seus salários normalmente, inclusive até antecipado, o que não justifica um “calote dessa natureza”. Confira o áudio da entrevista o prefeito Hildon Chaves faz as declarações:




O prefeito de Candeias do Jamari aprovou o projeto, logo, a menos de 20 km de Porto Velho, temos um exemplo de município que aderiu a suspensão, mas não para por aqui, a prefeita de Rio Brando (ACRE) Socorro Neri tem tomado medidas importantes para amenizar os impactos econômicos, também para os servidores municipais. Em negociação com as superintendências da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil, Socorro Neri conseguiu um aditivo para que os servidores da Prefeitura possam suspender o pagamento de seus empréstimos, por 90 ou 180 dias. Os bancos vão garantir essa pausa mediante renegociação direta com cada cliente. Além disso, a prefeita conseguiu que os servidores que desejam fazer novas contratações ou renegociar contratos também recebam o benefício.

No que se refere ao estado de Rondônia, a Lei que foi aprovada pela Assembleia Legislativa tem validade em todo o Estado e prevê, dentre outras coisas que As parcelas que deixarem de ser descontadas nesse período serão cobradas no final do contrato. O prazo de suspensão poderá ser prorrogado por mais 90 dias ou pelo tempo que durar o estado de calamidade pública.



Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Meu nome foi até para o seresta, por conta do consignado do Santander. Muito custo consegui resolver .

    ResponderExcluir
  2. Prefeito Hildon o senhor autoriza os descontos dos emprestimos consignados. As financeiras cobram dos servidores atrasos de parcelas. Como se explica isso sr. Prefeito paladino da verdade e da justiça ?

    ResponderExcluir
:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk

Deixe seu comentário, sugestões, críticas, será um prazer responder você.

NOSSAS REDES SOCIAIS