Cobertura do IPAM a teste do COVID-19 é VERGONHOSA!


Por Val Barreto. 

O Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Porto Velho – IPAM, cobre a utilização de testes diagnósticos para infecção pelo Coronavírus, todavia, o exame é feito apenas em caso de internação, no qual o servidor/paciente já está em estágio avançado da doença COVID-19. 

O diagnóstico precoce em servidores que apresentam alguns sintomas ainda no começo da doença é negado na rede credenciada, levando o servidor a pagar o teste em laboratório com valores absurdos, o que tem sido uma prática comum dos servidores em várias outras situações, mas considerando a superlotação do SUS, a cobertura geraria maior equilíbrio e inclusive, o tratamento precoce, preveniria a utilização de menos leitos. 

A questão que fica, é o descaso com a saúde do servidor e a insensibilidade da atual gestão diante da gravidade dessa pandemia, o descaso é perceptível tanto da gestão do IPAM, quanto do Prefeito Hildon Chaves, que já deveria ter flexibilizado a cobertura dos testes e retestes pelo IPAM SAÚDE.

A cobertura vergonhosa tem sido alvo de várias críticas na redes sociais e a frustração dos servidores que pagam o IPAM SAÚDE tem sido cada vez maior, gerando não apenas questionamentos sobre a falta de respeito num momento tão crítico, quanto a possibilidade de cancelar o convênio ou exigir a suspensão dos descontos da mensalidade e elemento moderador, já que o atendimento está precarizado. 

Diante da gravidade da doença, as diretrizes, ou seja, os protocolos da cobertura, mostram-se ultrapassados, podendo significar a morte de servidores ou sequelas, irreparáveis que a COVID-19 costuma causar. Confiram as diretrizes: 

Considerando que o conhecimento sobre a infecção pelo vírus SARS-CoV-2 (Covid-19) ainda está em construção, os protocolos e diretrizes podem ser revistos a qualquer tempo, o que poderá alterar a indicação dos casos para realização do exame com cobertura. 

O teste será coberto apenas aos Segurados do IPAM-Saúde, em regime de internação hospitalar e será realizado nos casos em que houver indicação médica, de acordo com o protocolo abaixo citado. 

O primeiro são pessoas com histórico de viagem para países com transmissão sustentada ou área com transmissão local nos últimos 14 dias; 

O segundo são pessoas que tenham tido contato com caso suspeito ou confirmado para covid-19 nos últimos 14 dias ou paciente internado que se enquadrar na definição de caso suspeito ou provável de doença pelo Coronavírus 2019 (COVID-19) definido pelo Ministério da Saúde. 

No primeiro e no segundo caso, a pessoa deverá apresentar ocorrência de febre (acima de 37,8° C) e pelo menos um dos seguintes sinais ou sintomas respiratórios: tosse, dificuldade para respirar, produção de escarro, congestão nasal ou conjuntival, dificuldade para deglutir, dor de garganta, coriza, dispneia (falta de ar), saturação de oxigênio menor que 95%, sinais de cianose, batimento de asa de nariz, tiragem intercostal.  
Nesta situação, é importante observar a presença de outros sinais e sintomas como: fadiga, mialgia (dor muscular), artralgia (dor articular), dor de cabeça, calafrios, manchas vermelhas pelo corpo, gânglios linfáticos aumentados, diarreia, náusea, vômito, desidratação e inapetência (falta de apetite), Presença de morbidades (hipertensão, diabetes, doença pulmonar prévia, doença cardiovascular, doença cerebrovascular, imunossupressão, câncer), uso de corticoide ou imunossupressores, SatO2< 92% e/ou FR >22. 
 
Atestado pelo médico assistente tais sinais e sintomas o exame deverá ser solicitado via sistema (FACPLAN), preenchido a guia com as informações de forma clara e coerente, para análise da auditoria e liberação da guia. 

Para os demais casos ambulatoriais, não grave, que não se enquadre nos casos aqui citados, deverão procurar atendimento no centro de atendimento de Coronavírus, pelo 0800 647 5225 localizado no CEM, situado na Avenida Sete de Setembro (esquina com Av. Rio Madeira) nº 2010, para atender apenas casos encaminhados pelo Call Center. 

Comente com o Facebook:

1 comentários:

  1. Isso é um descaso com o servidor público, pagamos sem ao mesmo utilizar o plano, deveria ser aceito com sintomas, pois pagamentos isso .

    ResponderExcluir
:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk

Deixe seu comentário, sugestões, críticas, será um prazer responder você.

NOSSAS REDES SOCIAIS