Professor de Porto Velho receberá título Imortal da Academia Rondoniense de Letras.


O professor mestre José Gadelha da Silva Junior, do curso de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo da Faculdade UNIRON, foi convidado para receber da Academia Rondoniense de Letras, Ciências e Artes (ARL), o título de Imortal. A sessão solene de consagração será realizada no próximo dia 14 de março, às 19h30, no auditório do Teatro Guaporé, em Porto Velho.

Assim, passará a ocupar a cadeira de número 37, cujo patrono é Assis Chateaubriand. José Gadelha é mestre em Letras pela Universidade Federal de Rondônia (Unir), tem formação superior em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela Faculdade UNIRON e curso técnico em Comunicação com ênfase em Rádio e Televisão, pela Fundação Rede Amazônica.


O jornalista, além de hoje atuar como um profissional na docência, durante 11 anos trabalhou como apresentador e repórter dos principais telejornais de uma emissora afiliada da TV Globo, em Porto Velho. Segundo Gadelha, que é natural de Santarém (PA), o título que a ARL lhe dará, é um reconhecimento pelos trabalhos sociais na área do Jornalismo Científico, que vem realizando, juntamente com outros pesquisadores, em Rondônia.

“Como comunicador e pesquisador apaixonado pela Amazônia, sempre tive o desejo de dar respostas à sociedade sobre demandas do cotidiano, e isso, nós conseguimos por meio do jornalismo de TV e no Rádio”, comenta Gadelha.

E foi assim, desenvolvendo trabalhos científicos, que Gadelha junto com outros profissionais, realizaram no ano de 2018 o lançamento do livro: Saber Amazônico na Mídia: Produção científica em Porto Velho. Já em 2019, o jornalista publicou mais um livro, desta vez, sozinho, intitulado: A desterritorialização da comunidade ribeirinha de São Domingos em Porto Velho/RO: Uma análise dos discursos e suas subjetividades.

Essa última obra, que é fruto de sua dissertação de mestrado, foi uma das premiadas na categoria literatura acadêmica em 2017, em um projeto da Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer de Rondônia (Sejucel). “Nos dois casos, exemplares das obras foram distribuídos em bibliotecas públicas da capital e universidades públicas e privadas, porque acredito que a razão de existir da Ciência e o cientista seja a população. E a melhor forma de nos recompensarmos, é a conscientização das pessoas acerca da importância destas pesquisas. Assim, é uma forma de reduzir as desigualdades sociais e melhorar a qualidade de vida da população”, explica satisfeito, Gadelha.

Durante esse período, ele esteve também à frente de duas edições de um seminário que discutiu sobre Jornalismo e Ciência na Amazônia, evento realizado na Faculdade UNIRON, que contribuiu para acadêmicos, pós-graduandos, docentes, comunicadores, entre outros profissionais, em busca de conhecimento da área. Desse modo, segundo Gadelha, o convite de ser membro da ARL é uma resposta a necessidade de exercer um trabalho contínuo que favoreça à sociedade, em especial, na Amazônia. A Academia Rondoniense de Letras, Ciências e Artes é uma entidade literária com sede no município de Porto Velho. Fundada em 17 de agosto de 2015, ela reúne principais nomes do cenário científico, artístico, literário e político que atuam no estado de Rondônia.

A academia, disponibiliza 40 cadeiras para integrantes que se tornam membros do lugar, e, além disso, eles recebem um nome de um patrono ligado às artes e às histórias do estado local. Para o professor e mestre José Gadelha, o momento ímpar do reconhecimento que a entidade irá fazer, além de ser uma motivação, também vê isso como esperança, em decorrência dos avanços dos trabalhos executados na área do Jornalismo Cientifico, que contribui de forma social na vida dos habitantes da região que tanto admira.

“Aos comunicadores, fica a grande responsabilidade em fazer um jornalismo ainda mais sério, promovendo o debate, a reflexão e a mobilização social. Às vezes, é preciso dar um passo atrás, ficar em silêncio, observar o entorno e buscar enxergar o mundo com outros olhos, para poder ver aquilo que muitas vezes não é visível aos olhos físicos”, se expressa Gadelha.

Fonte: RO AO VIVO

Comente com o Facebook:

:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk

0 comentário

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sugestões, críticas, será um prazer responder você.

NOSSAS REDES SOCIAIS