CORONA VÍRUS: Nós, professores, pedimos condições de trabalho!



Por Val Barreto.

Os professores de Porto Velho precisam de condições de trabalho dignas, devido a crise epidêmica do Corona Vírus (COVID-19) afinal, devido a exposição com um grande número de pessoas, tanto na escola, quanto na sala de aula, com muitos alunos e sérios riscos, estão muito propensos a contrair o corona vírus.

De acordo com o Ministério da Saúde a maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus.

A Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO) restringiu por 30 dias o acesso de pessoas e suspendeu audiências públicas, homenagens e sessões solenes para evitar a disseminação da Covid-19, porém, as aulas continuam, como se a vida de nós, professores, fosse menos importante que as dos parlamentares.


O argumento informal é que a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9394/96) exige o cumprimento de 200 dias letivos, todavia, vale ressaltar, que a crise epidêmica do Corona Vírus (COVID-19) exige cuidados e medidas de prevenção, para os professores também e assim como na zona rural, podem ser feitas adequações.

A Secretaria Municipal de Educação (SEMED) irá divulgar um Plano de Contingência para prevenção do novo coronavírus na próxima terça-feira (17/03/2020), mas a verdade é que muitos professores temem que a não interrupção das aulas, ocasione infecção a esses profissionais, o que pode ser difícil de ser contido, devido ao contato com um número expressivo de pessoas, incluindo a equipe da escola, pais e alunos, dentre outros contatos comuns a rotina dos docentes.

De acordo com o G1 a pandemia de coronavírus fez com que governo federal, estados e municípios anunciassem diversas medidas para tentar conter a transmissão da doença no Brasil, o que não inclui Porto Velho, com a devida seriedade. Medidas adequadas afeta escolas e universidades, transporte público, serviços de saúde, comércio, órgãos públicos e eventos.

Veja abaixo, estado por estado, as medidas que já estão em vigor nesta segunda-feira (16/03). A lista começa com São Paulo e Rio de Janeiro, onde já há transmissão comunitária (que são casos em que não é possível identificar a trajetória de infecção do vírus), e segue em ordem alfabética – CLIQUE AQUI.

A maior preocupação, é que Rondônia está no final da fila, sem pedidas efetivas para conter a crise. A exemplo, está o Estado de São Paulo, na qual as escolas públicas e particulares começam a ser fechadas a partir desta segunda-feira (16/03). Na próxima segunda-feira (23), elas estarão completamente fechadas. USP e Unesp também suspenderam as aulas a partir desta segunda.

Pensando na situação e exigindo condições de trabalho, solicitei através da Ouvidoria da Prefeitura Municipal de Porto Velho, as seguintes medidas básicas:

Para acessar formas de prevenção - CLIQUE AQUI

Comente com o Facebook:

:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk

0 comentário

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sugestões, críticas, será um prazer responder você.

NOSSAS REDES SOCIAIS