PROFESSORES PEDEM CANCELAMENTO DO CONCURSO DO ACRE!



Por Val Barreto.

Os professores e demais candidatos que se inscreveram no Concurso da Prefeitura do Acre, para a área da educação, estão pedindo, através de uma petição o cancelamento concurso, que está banhado em polêmicas, denúncia de fraudes e favorecimento e, ainda, de desorganização.

Diversos professores de Porto Velho e de municípios vizinhos participaram da seleção e estão denunciando algumas irregularidades que envolvem a Fundação de Apoio e Desenvolvimento ao Ensino e Pesquisa e Extensão (Fundape), ligada à Ufac, que enfrenta questionamentos públicos sobre a qualidade do serviço que oferta, instituição de utilidade pública.



No site da Fundape, a instituição diz que tem como objetivo “ser referencial de excelência na gestão de projetos de Ensino, Pesquisa e Extensão, bem como na realização de concursos públicos e privados”, contudo, após o último certame realizado, com a reaplicação de provas após o que foi chamado de “trapalhada”, a instituição caiu num mar de críticas.

O pedido de cancelamento do concurso da Educação já tem mais de 1,3 mil assinaturas. A petição que pede o cancelamento do concurso da Prefeitura de Rio Branco, objetivando a contratação de profissionais para a Educação, já tem mais de 1,3 mil assinaturas.

No pedido eletrônico, os candidatos do concurso público, que se sentem prejudicados com as falhas assinadas pela Fundape, alegam que a anulação de até 20% das questões de provas do certame privilegiou candidatos que haviam tirado notas baixas e, muitos deles, já estavam zerados em alguns conteúdos.

“A falta de organização e preparo é tanta, que inúmeras falhas e problemas têm sido identificados, denúncias de irregularidades vêm ocorrendo rotineiramente em vários momentos deste certame. Tal situação tem gerado inúmeros problemas aos candidatos, que tem visto seus dias, semanas e meses de preparação sendo desperdiçados em face das reiteradas “trapalhadas” ocorridas neste concurso”, alega o pedido.

 Além disso, avaliam os proponentes da denúncia, “isso é um absurdo, totalmente desproporcional”, uma vez que “essa pontuação equivale a 20% da pontuação máxima da prova”, o que, como alegam, “não é razoável e muito menos aceitável”. O documento é público e pode ser assinado por qualquer cidadão que tenham em mente que o concurso tem problemas graves e que, por isso, precisa ser cancelado.


Fonte: Notícias da Hora – Adaptado.

Comente com o Facebook:

:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk

0 comentário

Postar um comentário

Deixe seu comentário, sugestões, críticas, será um prazer responder você.

NOSSAS REDES SOCIAIS